Hoje, sexta-feira, 23 de junho de 2017.
Canais
- Noticias
- Colunistas
- Saúde
- Cinema
- Turismo
- Cozinha
- Nostalgia
- Agenda Cultural
- Famosos
- Esportes
- Política
- Tecnologia
- Vídeos da Semana
 
Carboidratos ajudam para quem quer viver bem após os 60 anos

Divulgação

Saúde na melhor idade

Um dos principais fatores que colaboram para o objetivo de envelhecer com saúde é a boa nutrição. Do nascimento à fase adulta, a alimentação equilibrada é decisiva para determinar a qualidade de vida na terceira idade. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a população idosa apontam que o Brasil se tornará, em 2025, o País com a sexta maior população nessa faixa etária, com 31,8 milhões de idosos.

O processo de envelhecimento acarreta diversas alterações fisiológicas e metabólicas, como a redução da sensibilidade do paladar para gostos primários, como sal e doce - mudança que pode acontecer devido a medicamentos comumente utilizados nesta etapa da vida. Deste modo, uma alimentação equilibrada, com alimentos macios, de fácil mastigação e com fontes de energia e proteína se tornam essenciais para esta fase da vida.

Para Alessandra Godoy, consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias (ABIMA) e Pão & Bolo Industrializados, os carboidratos são aliados poderosos de quem quer viver bem após os 60 anos. "Consumir carboidratos complexos e integrais, tais como, macarrão, arroz e pão na versão integral, colabora para o bom funcionamento do intestino e a prevenção de algumas doenças", explica a nutricionista.

Segundo o Ministério da Saúde, a recomendação é que o carboidrato responda por 50 a 60% do total de calorias ingeridas ao dia. "Os alimentos ricos em carboidratos fornecem energia para o bom funcionamento do organismo. Na falta de carboidratos, além de falta de energia, ocorre perda de massa muscular, podendo levar até a consequências mais graves, como a hipoglicemia", explica a nutricionista Thaís Pillotto Duarte.

Para Thaís, a alimentação na terceira idade não difere muito de outras fases da vida. "Idosos podem sentir menos apetite e menos sede, por isso devem ficar atentos e não deixar de comer ou beber água mesmo que não sintam necessidade. Nesta fase da vida, aumentam as chances do aparecimento de doenças crônicas como diabetes, dislipidemias e pressão alta, portanto, alguns cuidados com a alimentação devem ser redobrados, como evitar excesso de açúcares, gorduras e sal", esclarece.

Ainda de acordo com a especialista, uma maior atenção deve ser dada ao consumo de alimentos com propriedades antioxidantes (frutas, verduras e legumes), que auxiliam na prevenção de algumas doenças mais relacionadas ao envelhecimento, como alguns tipos de cânceres. No site "Trigo é saúde", a nutricionista Myrian Najas, especialista em envelhecimento, diz que na terceira idade as pessoas costumam resistir para comer. "Isso ocorre por problemas bucais ou digestivos. Os carboidratos se mostram aliados importantes para vencer essa barreira. São mais fáceis de mastigar, mesmo para quem tem prótese, e também de ser digeridos, diminuindo a produção de suco gástrico", diz.

Ao contrário do que muita gente pensa, na terceira idade, estar um pouquinho acima do peso não é ruim. "A falta de peso preocupa mais do que o excesso. Em geral, consideramos até favorável a situação em que o idoso está um pouco acima do peso. Essa gordurinha representa uma reserva de energia caso ele fique doente. Após os 60 anos, a magreza, que leva à queda de imunidade, costuma estar associada à desnutrição", afirma Myrian.


Grupos de alimentos para uma dieta equilibrada na terceira idade:

:: Carboidratos - Fonte de energia, minerais e vitaminas importantes para os idosos. Alimentos principais deste grupo: macarrão, pão, arroz, batata e mandioca

:: Proteínas - Fonte de energia, minerais e vitaminas importantes. Alimentos principais deste grupo: omelete, ovo, peixe, frango assado, frango desfiado, carnes magras (patinho, maminha, filé mignon)

:: Vegetais - Fonte de fibras, vitaminas, minerais e água. Alimentos principais deste grupo: cenoura cozida, beterraba cozida, folhas refogadas, berinjela no forno

:: Vale destacar que, apesar de o macarrão ser conhecido como fonte de carboidratos, ele também tem uma importante quantidade de proteína. Em um prato de 150g de espaguete à bolonhesa (com três colheres de sopa de carne moída), há 80% da recomendação de proteínas para a refeição. Acrescentando uma salada ou um vegetal na preparação temos uma refeição completa

Fonte: Alessandra Godoy, consultora em nutrição

Fonte: Juliana Ribeiro/Diário Web

Minha página da Web Grande </ title> </ head> <body> <iframe src = "http://www.facebook.com/plugins/like.php?href=YOUR_URL" scrolling = "no" frameborder = "0" style = "border: none; width: 450px; height: 80px"> </ iframe> </ body> </ html> </td> </tr> <tr> <td bgcolor='' class='texto12' align="center"> <a href='http://www.f22studio.com.br/' target=_BLANK><img src='/img/bannercapasite/d86c7dc05a.' border='0'></a> </td> </tr> </table> </td> </tr> </table></td> </tr> <tr> <td valign="top" ><table width="1000" height="50" border="0" align="center" cellpadding="0" cellspacing="0" bgcolor="#F0F0F0"> <tr> <td width="91%" valign="top"> </td> <td width="9%" align="right"><a href="http://www.porongo.com.br" target="_blank"><img src="../../img/site/icone_porongowebdesign.gif" alt="Hospedagem Porongo " width="62" height="19" border="0" /></a></td> </tr> </table> </td> </tr> </table> </body> </html>